escritas e falares da nossa língua


terça-feira, novembro 06, 2007

o caralho (*)

o caralho é a palavra mais galego-portuguesa. vulgar, gratuita, com ou sem sentido, pensada ou compulsiva, amiga ou ofensiva, pornográfica ou erótica, o caralho ocupa mais de um quinto do falar de portugueses e galegos. não há palavra mais ampla, mais etérea, mais inútil nem mais oportuna.
mesmo quando é substituída pelo carago, o caramba, o caraças, o catrino, ela está lá: é insubstituível.
não pode é encolher com diminutivos. o caralhinho é a negação completa do caralho.
se uma coisa é grande, é grande como o caralho. se pesa, é pesada como o caralho. se está longe ou em sítio incerto, está em casa do caralho. se me chateio com alguém, mando esse alguém pró caralho. se me apetece explodir, grito: - caralho!
implica uma certa intimidade, pois não se diz caralho ao rei nem à princesa. nem junto do ministro nem ao pé do presidente. nem perto de senhoras nem ao pé de cavalheiros. só entre amigos. dizer caralho significa que estamos à vontade, em casa, eu contigo, tu comigo, entre nós.
já era tempo de entrar na literatura, caralho!

.......................................................................................
"caralho" (subst.) significa "o órgão sexual masculino", a peça de cerâmica característica das Caldas da Rainha, o doce do São Gonçalinho de Amarante. é também alguém de quem se tem pouca conta: "aquele caralho...", "saíste-me um caralho". nos poucos dicionários que lhe dão entrada, o caralho sai capado, eunuco: "pénis", "membro viril". apenas. e é pena. porque um caralho só é caralho com eles no sítio.

7 Comments:

  • :D
    É.
    Mas ainda assim, pequenas coisas: nao acho vulgar, simplesmente coloquial. Erótica, erótica... tb nao diria :P
    Reparaste que no dicionário da Porto editora nao é que esteja mutilado, é que nem sai? Ao menos na última vez que conferi (como vês, interesso-me bastante por caralhos :P).
    Há muitas muitas expressoes com o caralho e ao menos cá na Galiza é mm mto mto usado. Por isso é que eu tenho dito alguma vez que os galegos andamos sempre com o caralho na boca ;)

    By Blogger La queue bleue, at 5:35 da tarde  

  • olá!
    na realidade eu acho que os galegos usam a palavra com mais naturalidade.
    sinto até que existe um ligeir(issim)o deslize semântico, embora tão subtil que não o sei definir. a verdade é que noto mais àvontade na forma como os galegos e galegas usam a palavra.

    By Blogger o viajante, at 6:04 da tarde  

  • Sim, é verdade, é isso. É mais naturalidade, mais normal ou aceite, ou a língua menos cerimoniosa em geral. E depois... deslize semântico? Bom, nao sei. A mim parece-me que caralho tal como nós o usamos nom tem mta carga semântica, quero dizer, como se nom tem 1 significado forte. Nom sei se me explico...

    By Blogger La queue bleue, at 2:58 da tarde  

  • era exactamente isso que eu queria dizer.cerimónia ou falta dela, eis a questão.
    por mim, dou ao demo as cerimónias, mas é isso...
    ;)

    By Blogger o viajante, at 5:22 da tarde  

  • oi que carallo!!!

    By Blogger lúa, at 12:03 da tarde  

  • ora viva quem ainda não morreu!!!
    bem aparecida!

    By Blogger o viajante, at 8:45 da tarde  

  • O assunto me chamou a atenção por um vídeo que assisti no site Youtube. Que diabos fazem um casal de idosos que produzem caralhos de cerâmica? Qual a serventia deles? Enfim, aqui onde moro, em São Paulo, Brasil, o termo caralho é muito usado também, mas é considerado chulo, baixo e não é muito bem-vindo...ou melhor, é bem-vindo sim, no momento apropriado, é claro :P Mas as expressões são parecidas, fala-se caralho em diversas situações, e quase sempre em momentos de raiva, indignação, ofensa

    By Blogger Paulo Preto, at 9:34 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home