escritas e falares da nossa língua


sábado, março 17, 2007

uma pequena história sobre o "galego"

fará uns 20 anos. um amigo meu foi à Galiza. veio de lá estantio: "os espanhóis têm uma política de turismo fabulosa! vê lá tu que até põem o nome das ruas em Português..."
se não se tivesse passado comigo, era bem difícil de acreditar. mas revela bem como nós continuamos a ignorar a existência do "Galego". penso que ainda hoje poderia ouvir uma coisa dessas. os portugueses não vão à Guarda, à Toja, à Corunha ou a Ourense: costumam preferir passar por La Guardia, La Toja (quero dizer, "la togha"), La Coruña e Orense. dá-lhes mais status. o status de uma ignorância programada.

ps. o meu amigo deu comigo. ficou a saber que o "Galego" existe.

4 Comments:

  • Muita da culpa cai sobre diversos tipos de identidade que teimam em pregar a espanholidade "de Galícia", omitindo o passado comum partilhado com os seus irmãos do sul.

    Nos jornais, telejornais, mapas, revistas, publicidade e afins, tudo o que é referente à Galiza é conotado como espanhol, vai daí é como diz. É La Coruña, é La Togha, é Orense.
    Os de Lisboa porque sim, porque lhes apetece e Galiza e Espanha são a mesma coisa.
    Os daqui porque andam a reboque dos de Lisboa e não só os imitam na pronúncia como nas estupidezes...

    Boa semana,

    Nóbrega

    By Blogger Sam, at 2:24 da tarde  

  • bem dito

    By Blogger o viajante, at 2:52 da tarde  

  • Moi boa precisión. Do mesmo xeito os galegos que van para Portugal empregan o castellano para seren "máis" importantes. Incríble importancia e tremenda ignorancia.
    Unha aperta.

    By Blogger Da sibeira e do cuarto, at 11:25 da tarde  

  • O teu post fala por si só, como dixo o Júlio César Barreto Rocha "O Brasil fala a língua galega", agora só falta que nós, os galegos nos decatemos, e que vós os portugueses nos ajudedes. Umha aperta irmandinha

    By Blogger O Garcia do Outeiro, at 12:27 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home