escritas e falares da nossa língua


quinta-feira, março 15, 2007

galego: língua-mãe ou irmã gémea?



um dos clichés mais usados para apoucar a questão do "galego" é dizer que o "galego" é a língua-mãe do "português". e co isso se acaba a discussão. mas como são iguais como dois gémeos, o que tenho a dizer é que as poucas diferenças que tenhem se devem a que foram obrigados a crescer em duas casas diferentes. como o "brasileiro" tamém. em tudo o mais tenhem o mesmissimo ADN. e são tão parecidos uns cos outros que nem sempre sou capaz de os distinguir.





6 Comments:

  • irmáns xémeos obrigados a vivir en casas diferentes.

    déixasme sen palabras!

    moi visual, moi certeiro... esa vai ser agora a miña frase para estos tres irmáns xémeos.

    By Blogger lúa, at 8:34 da manhã  

  • Muito boa comparação José! É necessário que pessoas como você estejam integradas ao movimento reintegracionista!

    By Blogger Fabiano, at 6:19 da tarde  

  • Mais uma vez, José, uma visão bastante clara! Acho que foi, por ora, a melhor e a mais simples definição com que me deparei até hoje para ilustrar esta questão.

    De uma família com mãe solteira e filho único, passámos a ter uma família de trigémeos, filhos de uma outra mãe, da variante do latim que se falava nesta zona.

    By Blogger Sam, at 6:26 da tarde  

  • obrigado a todos.
    é preciso fazer destas boas vontades alguma coisa. não ficar satisfeios uns cos outros. passar a palavra e o prazer de escrever na nossa língua.

    a todos: sabem o meu e-mail. não se acanhem.

    um beijinho à Lua

    By Blogger o viajante, at 6:42 da tarde  

  • Foron até o século XII, e mesmo un pouco máis, exactamente a mesma lingua. A día de hoxe, eu penso, que non o son, polo que ben dis: obrigáronas a habitar en casas diferentes. Temos que derrubar esas paredes para que novamente haxa fusión, sen subalternidade dunha respecto da outra.

    By Blogger Da sibeira e do cuarto, at 5:43 da tarde  

  • Concordo. mas é preciso ter cuidado coas disputas de família. pra evitar que mande o irmão deixa-se mandar o de fora. assim caiu o Reino de Toledo.
    eu digo que é preciso falarmos mais uns cos outros e discutir menos quem manda.

    nós: galegos, portugueses e brasileiros.

    porque os portugueses tamém tenhem pruridos desses em relação aos brasileiros. e aí, se nom fizermos nada, ficamos cada qual a falar a sua linguazinha folclórica.para gáudio de castelões e ingleses.


    ps. nom creio que tenhamos sido "a mesma língua" só até ao séc. XII. Gil Vicente é do séc. XVI. o mesmo século de Camões, esse sim, do Renascimento. e da "re-latinização" da fala de cá.
    além disso, só há menos de 50 anos é que a "fala rústica" começou a desaparecer em Portugal a olhos vistos. com muita pena minha.

    o resto são criações de eruditos e académicos. e...inda que vá sozinho, eu não vou por aí.

    um-a aperta.

    By Blogger o viajante, at 6:49 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home