escritas e falares da nossa língua


quinta-feira, abril 12, 2007

os números, de onze a vinte

onze (Br., Gz. e Pt.) - graf. altern.: "once" (Gz.)

doze (Br. Gz. e Pt.) - graf. altern. "doce" (Gz.). esta forma é causadora de desnecessárias homografias

treze (Br., Gz. e Pt.) - graf. altern. "trece" (Gz.)

catorze (Gz. e Pt.) - no Brasil é mais comum "quatorze". em Portugal, há "catorze" e "quatorze". graf. altern. "catorce" (Gz.). a relativa equivalência das alternativas "catorze" e "quatorze" é bem explorada naquela pergunta de bolso: "- oito e sete são catorze ou quatorze?" e enquanto o interpelado se prepara para responder que são catorze, quem perguntou vai-se divertindo, pois que a resposta certa é "quinze".

quinze (Br., Gz. e Pt.) - graf. altern. (Gz.): "quince"

dezasseis (Gz. e Pt.) - no Brasil usa-se a variante "dezesseis"
dezassete (Gz. e Pt.) - no Brasil usa-se a variante "dezessete"
dezoito (Br., Gz. e Pt.) - variante "dezaoito" (Gz.). ver Comentº
dezanove (Gz. e Pt.) - no Brasil usa-se a variante "dezenove"
vinte (Br., Gz. e Pt.)

3 Comments:

  • Só um detalhinho, na Galiza existe também a forma "dezaoito" para o dezoito (De facto é a única correcta na normativa "oficial").

    By Blogger Amil, at 1:02 da tarde  

  • muito obrigado pela achega

    By Blogger o viajante, at 2:33 da tarde  

  • Na Galiza coloquialmente usa-se moito «dazasseis», «dazassete», «dazaoito» e «dazanove».

    By Blogger Iván, at 10:30 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home