escritas e falares da nossa língua


domingo, janeiro 04, 2009

reis, reises ou reisadas

diz por aí boa gente que "janeiras" e "reis" são a mesma cousa. até já tenho lido que as "janeiras" são mais portuguesas e as "reisadas" mais galegas. não concordo nem com uma nem outra cousa. janeiras e reisadas há-as em Portugal, por vezes na mesma terra. na Galiza conheço ambas tamém.

e se, aparentemente, têm ingredientes comuns, desde logo o seu caráter sociabilizador e brincalhão, o apelo à generosidade do ouvinte e um certo fito interesseiro, a verdade é que nas "janeiras" não se fala de "reis" nem do "menino", nem do presépio ou lapinha.

uma das possibilidades de explicação é conceder às janeiras a primazia em antiguidade e um cunho eminentemente "pagão", o mesmo é dizer, admitir que os "reis", "reises" ou "reisadas" são a forma "cristianizada" das "janeiras".
os cantadores de "reis" são os "reiseiros", habitualmente gente moça e criança, que vão de arruada pola aldeia, sempre à noite.

aqui deixo alguns exemplos de "reisadas":

Vila Flor (Trás-os-Montes):

nós somos pastores da serra,
nós cantamos com amor,
queremos dar Boas Festas
ó povo de Vila Flor.

os três Reis do Oriente
já chegaram a Belém,
foram lá cantar os Reis
e nós cantamos tamém.

estes Reis que aqui cantamos
não são pagos com dinheiro:
são pagos com vinho fino
e chouriços do fumeiro.

Madeira:

viemos cantar os Reis
a casa desta vizinha,
faz favor de abrir a porta
queremos ver a lapinha

e vós bem sabíeis e vós bem sabeis
que no dia de hoje se canta os Reis.
e vós bem sabias e vós bem sabeis
que é do dia 5 para o dia 6

já vimos a porta aberta,
já vimos luz a brilhar,
perguntamos à vizinha
se dá licença de entrar.

ó senhor, abra-me a porta,
que tenho os pés à geada.
a gente somos só três,
a despesa não é nada.

ó senhor, abra-me a porta,
que tenho os pés ó sereno,
eu venho cantar os Reis
pelas palhinhas do feno.

ó senhor, abra-me a porta
que isto é só um pedacinho:
é somente para ver
se ainda há um licorzinho.

ó senhor, abra-me a porta,
esta noite é especial:
embora seja janeiro,
continua a ser Natal.

ó senhor abra-me a porta
e oiça com atenção:
fizemos esta visita
com amor e devoção.

ó senhor abra-me a porta
e acenda uma luzinha:
viemos cantar os Reis
e ver a sua lapinha.


pelo seu interesse para a compreensão destes cantaress e das diferenças que fazem entre si, boto aqui este enlace.


imagem: www.musicanova.ovar.info

1 Comments:

  • Parei aqui por conta de tolima.
    Boa essa sua visão do reisado e janeiras. Abraços do Brasil, Flávia

    By Blogger Flávia, at 8:39 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home