escritas e falares da nossa língua


segunda-feira, maio 05, 2008

trabalho

com tempo e falta de imaginação, a gente até acaba por gostar do trabalho. mas não se nasce com vontade e prazer de trabalhar. leva mais de 20 anos ou mais a criar-lhe o gosto. e mesmo assim, é uma pena que não se tenha nascido príncipe ou princesa. dos contos de fadas, já se vê, que os príncipes de agora já não tenhem encanto nem surpresa.
"trabalho" (subst.) vem do lat. tripalliu- ("três estacas"), instrumento de tortura só recomendável para escravos mal agradecidos. como o trabalho passou de um castigo de escravos a destino de todos nós é um mistério profundo. será que nos dão a liberdade c'uma mão e nos fazem escravos co'a outra?
quem consegue alistar-se pra trabalho diz que tem emprego, e quem está ao destino natural anda por aí a lamentar-se por estar desempregado.
ao que chegaram os homes e as mulheres...

há trabalhos para todos os gostos. a começar pelo trabalho de parto.
e se há quem diga que o trabalho dá saúde, outros há que dizem, se o trabalho dá saúde, melhor é que trabalhem os enfermos.


assim como assim, se não se importam, prefiro o trebelho. é que nem há Medicina do Trebelho, mas há Medicina do Trabalho.


(imagem: Yann Minh)

2 Comments:

  • O trabalho, por vezes, ainda continua a ser um castigo.

    By Blogger bell, at 3:50 da tarde  

  • o pior é que os derivados de "labor", como labor, lavoura e lavores tamém se tornaram cousas penosas....

    By Blogger o viajante, at 5:04 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home